Estudos 

POR QUE DEUS PERMITE A GUERRA?

A Bíblia revela que a guerra é um resultado do pecado, mas Deus oferece uma eternidade no céu para aqueles que se arrependem e colocam sua confiança nEle.

Por que Deus permite a guerra? Depois do 11 de setembro e da ameaça diária do terror, esta pergunta tornou-se urgente e perturbadora, primeiramente em nível nacional, mas, também, nos acontecimentos de nossas vidas diárias. A guerra não era o que esperávamos, não era o que queríamos para nossas crianças, nem era parte de nossos planos para o futuro. Contudo, de certa forma, é surpreendente sermos tomados de surpresa. Cada geração, desde o começo, experimentou o flagelo da guerra, e assim será até o final dos tempos. "Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras," Jesus advertiu. "Nação se levantará contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes e terremotos.... (Mateus 26:6-7).

Nós sabemos que Deus está no controle do que acontece neste mundo. Até nos é dito que Ele reina sobre todos os reinos das nações e que o poder e a força estão em suas mãos, de modo que ninguém pode opôr-se a Ele (2 Crônicas 20:6). Se Deus tem este poder, por que permitiria algo tão horrível e devastador quanto a guerra?

Há mais de sessenta anos atrás, numa hora em que o mundo estava à beira do holocausto nazista, um pregador britânico chamado Martyn Lloyd-Jones lutou com esta mesma pergunta . Concluiu, através do seu estudo do Bíblia que "a causa final da guerra é a cobiça e o desejo; este desassossego que é parte de nós, como resultado do pecado." Ele continuou dizendo que a guerra é o efeito e a conseqüência em grande escala da mesma tendência que vemos em nós mesmos de sermos invejosos, ou de mentirmos, ou de guardarmos ressentimento -- ou seja, nossa tendência para pecar. De modo simples, a guerra é o resultado do pecado. Deus permite a guerra como um lembrete do horror do pecado e como uma chamada para despertarmos em busca do perdão, justiça e paz.Como Lloyd-Jones colocou:

A pergunta que necessita ser feita não é "Por que Deus permite a guerra?" Mas, antes, "Por que Deus não permite que o mundo se destrua inteiramente em sua iniquidade e em seu pecado? Por que Ele, em sua graça que restringe, estabeleceu um limite ao mal e ao pecado, limite além do qual eles não podem passar?" Oh, a paciência surpreendente de Deus para com este mundo pecaminoso! Como é impressionante o seu amor! Ele enviou o Filho de seu amor ao nosso mundo para morrer por nós e para nos salvar; e, porque os homens não podem e não verão isto, permite coisas como guerras, para nos punir; para nos ensinar, e para nos convencer dos nossos pecados; e, sobretudo, para nos chamar ao arrependimento e à aceitação de sua oferta graciosa. A pergunta vital para nós, portanto, não é:"Por que Deus permite a guerra?" A pergunta para nós é nos certificarmos de que nós estamos aprendendo a lição, e nos arrependendo diante de Deus do pecado em nossos próprios corações, e na raça humana inteira, o qual conduz a tais resultados.

Ao enfrentarmos a ardente ameaça do terror, o prospecto da guerra global, do sofrimento e tragédia pessoais, devemos recordar que enquanto Deus permite a pecaminosidade da humanidade seguir seu curso natural, Ele também providencia uma maneira de sermos salvo-- seu Filho, Jesus Cristo. Cada um de nós tem uma escolha. Nós podemos rejeitar a Cristo e viver com a conseqüência do nosso pecado por toda a eternidade, ou podemos confiar em Cristo e acreditar que ele pagou por nossos pecados quando morreu na cruz. João 3:18 diz-nos que "Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.” Se você nunca confiou em Cristo, creia nele e ore por perdão. Embora o sofrimento fará sempre parte da vida, você pode saber que "...Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam." (Romanos 8:28). Mesmo a dor e o sofrimento desta vida "...estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles." (2 Corintios 4:17).

Se você já confiou em Cristo, mas for lembrado do pecado em sua vida, peça a Deus para perdoá-lo novamente. Se é para a guerra fazer alguma coisa, ela deveria motivar o povo de Deus a se arrepender e orar! Nós podemos nos arrepender do nosso pecado individual, do pecado na igreja, e do pecado em nossa nação e no mundo. Podemos buscar o perdão e a cura de Deus. Podemos orar com preocupação séria e grande confiança ao nosso Pai Celestial, que é soberano sobre todos os assuntos dos homens. Diante do terror e da guerra, podemos buscar com fervor a misericórdia de Deus para nós mesmos e para todos aqueles que ainda vão crer.

Nós podemos nunca compreender completamente porque Deus permite tal sofrimento na terra. Mas aqueles que confiaram suas vidas a Cristo podem olhar para a frente com confiança, para a volta de Cristo, quando Deus estabelecerá seu reino na terra, restaurando a justiça, colocando um fim ao mal. Deus nos dá sua promessa de fortalecer nossos corações até aquele dia glorioso quando "Ele enxugará dos seus olhos toda a lágrima. Não haverá mais morte , nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou.” (Apocalipse 21:4).
Fonte: Gospelcom
Adaptado do livro “Por que Deus Permite a Guerra?" ( Dr. Martyn Lloyd-Jones)

voltar para o índice