Estudos 

UMA MULHER DE INFLUÊNCIA

Você se considera-se uma mulher da influência? Você é, e você decide se esta influência é boa ou má.

A maioria de nós nunca escolheria conscientemente ser uma má influência para os outros, mas quando nós fazemos escolhas erradas, inconscientemente estamos influenciando outros a seguirem um caminho que leva à destruição. Na verdade, as coisas que fazemos hoje podem influenciar as gerações futuras. A coisa mais triste sobre levar outros a um caminho errado é que o perigo parece maior onde nós temos a maior influência, em nossos papéis de esposa e mãe.
Considere estes exemplos da Biblia:

Esposas que se desviaram

Eva pecou e seduziu Adão para que ele se juntasse a ela. Este pecado afetou não apenas algumas gerações, mas todas as gerações que viriam.

A esposa de Jó implorou que ele amaldiçoasse a Deus e morresse. Não exatamente uma esposa que apóia, e certamente não um exemplo de amar a Deus de todo nosso coração.

A escolha de Bateseba de tomar banho no terraço, de ir a Davi quando ele mandou buscá-la, e de cometer adultério, tudo isso contribuiu para o assassinato de seu marido e a perda da sua criança. (2 Samuel 11).

Mães que fizeram escolhas erradas

Rebeca persuadiu Jacó a mentir para o seu pai quanto à sua identidade, para que ele pudesse receber a melhor bênção. Suas ações trouxeram tristeza ao seu marido e incentivaram a animosidade entre os irmãos gêmeos, a qual durou por anos (capítulo 27 de Gênesis).
E uma das piores, em minha opinião, foi Herodias. Quando sua filha agradou ao rei com sua dança, esta mãe vingativa recomendou que sua filha pedisse a cabeça de João Batista num prato de prata. (capítulo 14 de Mateus)

Por outro lado...

Há muitos exemplos na Bíblia de mulheres que fizeram escolhas corretas.

Débora, um profetiza, tornou-se uma líder quando foi escolhida a quarta e única juíza feminina em Israel. Ela não tinha fome de poder, mas quando escolhida, se colocou à altura da ocasião e nunca se esqueceu de que Deus era o responsável. Deus conduziu-a à vitória e ela cantou louvores a Ele. Sua influência estendeu por toda a sua nação. ( capítulo 4 de Juízes)

Ester- viu sua oportunidade dada por Deus e a aproveitou-a quando arriscou sua vida pedindo que o rei Xerxes salvasse os judeus. Usando sua influência corretamente esta mulher temente a Deus conservou milhares das vidas. (o livro de Ester)

Ana - que orou e orou por um filho e prometeu que o dedicaria a Deus. Seu filho Samuel tornou-se um homem de grande influência . ( capítulo 1 e 2 de Samuel)

Rute - sua fidelidade à sua sobra Noemi a levou até Boaz, que se tornou seu marido. Eventualmente ela veio a se tornar a bisavó do rei Davi, sendo assim incluída na descendência de Cristo. Um estudo de Noemi também mostra como a influência de uma mulher mais velha pode ser importante para as mais jovens. O amor de Noemi por Deus e sua obediência a Ele influenciou grandemente Rute.

O amor é um tema chave em todo o livro de Rute e uma das passagens mais familiares citadas em casamentos vem deste livro. "Rute, porém, respondeu: ‘Não insistas comigo que te deixe e que não mais te acompanhe. Aonde fores, irei, onde ficares, ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus! Onde morreres, morrerei, e ali serei sepultada. Que o Senhor me castigue com todo o rigor se outra coisa que não a morte me separar de ti.’” Rute 1:16,17

Maria- Escolhida por Deus para trazer o nosso Salvador ao mundo (Luke 1:30). Sua vida poderia não ser fácil, no entanto, aceitou seu destino com dignidade e agradeceu a Deus pelo Seu Filho (Luke 1:46-55).
As mulheres tementes a Deus são influentes
Não somente em seus papéis como esposas e mães, mas elas devem ser modelos para outras mulheres.
No Novo Testamento, é mencionado em Tito 2:3-5, o conceito de mulheres mais velhas ensinarem as mais novas: "Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem reverentes na sua maneira de viver, a não serem caluniadoras nem escravizadas a muito vinho, mas a serem capazes de ensinar o que é bom. Assim, poderão as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos, a serem prudentes e puras, e estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.”

Mulheres: cidadãs de segunda classe...NÃO

Há muitas pessoas no mundo hoje que gostariam de convencer as mulheres que elas são cidadãos de segunda classe, que honrar nossos maridos e cuidar de nossos filhos nós estamos, de algum modo, perdendo alguma coisa .
Nada poderia estar mais longe da verdade! Proverbs 31 exalta as virtues de uma "esposa de caráter nobre" e diz que seu valor é mais do que rubies. “A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme o Senhor será elogiada. Que ela receba a recompensa merecida, q as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade." (Proverbios 31: 30-31).

Embora vivamos em dias e épocas diferentes "da mulher virtuosa" de Provérbios, algumas coisas nunca mudam. Para ser uma mulher verdadeiramente de influência nós temos que ser mulheres que amam a Deus e obedecem a seus mandamentos.
Teresa Bell Kindred
Fonte
teresakindred.com

voltar ao índice