Inspiração 1 

  BANQUETE DE CASAMENTO

Uma das histórias que eu li recentemente, foi publicada num jornal de Boston, em junho de 1990. Esta história falava sobre um banquete de casamento muito incomum.

Acompanhada de seu noivo, uma mulher foi ao bufê do Hyatt Hotel para encomendar a festa do casamento. Os dois examinaram o cardápio, escolheram as louças e os arranjos de flores de que mais gostaram. Ambos tinham gostos sofisticados e a conta subiu para 13.000 U$. Os noivos deixaram um cheque de mais da metade dessa quantia como sinal, e foram escolher os convites do casamento.
No dia em que os convites deveriam ser enviados pelo correio, o noivo se acovardou dizendo: “Eu não tenho certeza quanto ao casamento; é um compromisso muito sério. Vamos pensar um pouco mais”.

Quando a noiva irada retornou ao Hyatt Hotel para cancelar o banquete, o gerente de eventos contou para aquela moça: “Tenho más notícias. O contrato é claro, senhorita. Você só poderá receber de volta 1.300,00 dólares. Você tem duas opções: Perder o restante da entrada ou realizar o banquete. Sinto muito. Realmente sinto muito mesmo”.

Parecia uma loucura, mas a medida em que o tempo ia passando, a noiva frustrada mais pensava no assunto, e mais gostava da idéia de realizar a festa – não um banquete de casamento é claro, imagine! Mas uma festa de arromba.

Esta mulher abandonada antes do casamento, dez anos antes estivera morando num abrigo para mendigos. Ela se havia recuperado, encontrara um emprego e conseguira guardar um bom dinheiro. Agora tinha a louca idéia de usar as suas economias para presentear os mendigos de Boston com um banquete muito luxuoso.

Assim, em Junho de 1990, o Hyatt Hotel, no centro de Boston, recebeu um grupo de pessoas diferentes de todos que normalmente freqüentavam aquele Hotel. A noiva frustrada mudou o cardápio para frango desossado – em homenagem ao covarde noivo que havia amarelado. A noiva enviou convites aos abrigos de mendigos e asilos.

Naquela noite quente de verão norte americano, as pessoas que estavam acostumadas a comer sobras de alimentos embaladas em papelão jantaram frango desossado. Que delícia!

Garçons do Hyatt Hotel vestidos de smokings serviram os andarilhos mendigos, alguns deles apoiados em muletas. Catadores de papel, vagabundos e viciados tiveram uma noite livre da vida dura nas calçadas, para beber champanhe, comer torta de chocolate e dançar ao som da música de uma orquestra até tarde da noite.
Extraído do sermão "Somente o Evangelho Une" -
Pr. Cacuto

voltar para o índice