Inspiração 


ELE ESTAVA ATENTO

"Feliz o homem que me dá ouvidos, velando dia a dia às
minhas portas, esperando junto às ombreiras da minha
entrada. Porque o que me acha acha a vida, e alcança
favor do Senhor" (Provérbios 8.34,35).

Certa empresa,sentindo necessidade de contratar mais um bom telegrafista,abriu inscrição para os candidatos qualificados para o exercício do cargo. Muitos se inscreveram. Entretanto, cada candidato foi notificado sobre uma única vaga em disponibilidade. Naturalmente que no tempo oportuno seria aplicado um processo justo na escolha do melhor candidato. Todos aguardavam com ansiedade a comunicação a respeito do teste ou outro meio que a empresa julgasse conveniente.

Passaram-se algumas semanas e, finalmente, cada candidato foi convocado para se apresentar no dia estabelecido. Quando este chegou, muito antes da hora marcada, a maioria já se achava no local. Foram então conduzidos a uma sala confortável, com ar-condicionado e música ambiente. Depois de algum tempo de espera, foi servido um refresco e não demorou muito para que o grupo se descontraísse e conversasse à vontade, embora em tom moderado.
Havia, porém, um candidato que não se animou a tomar parte no bate-papo.
Estava calado, atento, sem aparentar nervosismo.

O relógio caminhava e poucos ainda permaneciam sentados. A animação era quase geral. Em dado momento, aquele candidato circunspecto levantou-se, tomando a direção da porta lateral, onde numa placa se lia: "Sala do diretor". Todos estranharam a atitude do moço, porque ninguém havia ouvido qualquer chamado. A animação chegou ao fim. Agora poucos falavam; a maioria estava intrigada e esperava uma explicação que justificasse a atitude do companheiro. Mais alguns preciosos momentos transcorreram até que a porta se abriu e o grupo boquiaberto viu o diretor apertar a mão do rapaz que, por sua vez, demonstrava ares de vitória. Veio em direção dos demais candidatos e, antes que alguém lhe perguntasse qualquer coisa, ele informou que acabara de ser contratado para ocupar a vaga. Revoltados, argumentaram que isso não era justo porque quase todos ali haviam chegado mais cedo; portanto, ele usurpou o direito que teriam de
serem chamados antes.

A essa altura, o jovem defendeu-se, dizendo: - É que enquanto vocês estavam distraídos conversando, eu ouvi pelo serviço de som interno uma mensagem transmitida em Código Morse que dizia:
Aquele que ouvir esta mensagem pode se dirigir à sala do diretor. Eu ouvi, entendi, fui e
consegui o cargo.

Muitos ali também entendiam o código, mas não estavam atentos e por isto perderam a tão sonhada oportunidade. Para que recebamos de Deus as bênçãos que desejamos, precisamos estar atentos à Sua voz.

" Se hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações!"
Hebreus 3:7,8

Fonte
Lágrima

voltar para o índice